Você sabe como deve ser o quarto de uma pessoa alérgica?

Qual o quarto ideal para uma pessoa alérgica? Saiba que ele deve ser o mais simples possível, sem muitos enfeites, livros e objetos que contribuam para o acúmulo de poeira, situação ideal para o maior vilão entre as alergias: o ácaro.

De acordo com o Dr. Eduardo de Souza Lima, especialista da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), carpetes, tapetes e cortinas estão contraindicados. Escrivaninhas devem ser em material sintético. Se gostar de plantas, apenas as artificiais estão autorizadas a ficar dentro do quarto. O criado mudo deve ser simples, sem muitos objetos e livros em cima. O encosto da cama não deve ser acolchoado, pode ser de madeira ou material sintético.

“O grande vilão das alergias respiratórias é o ácaro, que se alimenta da descamação da pele. Ele convive um terço da nossa vida com a gente, pois é esse o tempo que ficamos em cima de uma cama”, conta Dr. Souza Lima.

O alergista explica ainda que o colchão deve ser protegido com uma capa que por cima é de algodão e por baixo impermeável, impedindo que o ácaro ultrapasse para fora do colchão e o que está fora não entre. Dica: toda vez que for trocar o lençol passe um pano úmido na capa. “Os travesseiros devem ter uma capa do mesmo material usado no colchão, impermeável à água, pois onde a água não entra a poeira não penetra”, conta o médico.

Casas com animais domésticos, segundo Dr. Eduardo, também propiciam maior presença de ácaro. Uma casa onde tem apenas cão é como se tivessem 30 pessoas a mais morando nela. “E uma casa com um gato é como ter 100 pessoas a mais no recinto, devido a descamação da pele desses animais”, explica Dr. Souza Lima.

Bichos de pelúcia também não devem ficar no quarto. É recomendável colocá-los em sacos plásticos e só tirá-los na hora da diversão. E, antes de guardá-los novamente, o ideal seria fazer uma nova lavagem. O que não pode é utilizar os bichinhos de pelúcia como peças decorativas, porque eles ficarão infestados de partículas alérgenas.

Evite móveis de madeira maciça, prefira os revestidos de laminados e fórmicas, que são mais resistentes à limpeza diária com pano úmido.

Cerâmica, porcelanato e pisos laminados são os mais indicados para quartos de alérgicos. Para fazer a limpeza o ideal é usar rodo com pano úmido e desinfetantes comuns, sem muito cheiro ou máquina de limpeza à vapor..

Após ler tudo isso, você dever estar achando que o quarto perfeito para um criança alérgica é quase vazio e, consequentemente, com poucos itens de conforto, sim, você está correto. Mas, não é preciso ser tão radical assim…

Alguns exemplos de quartos da Revista Casa:

 

 

Deixe uma resposta