Adolescentes ganham novo chatbot para falar sobre autoestima

Com uma linguagem jovem e acessível, Topity conversa online com meninas e meninos, em um ambiente livre de julgamentos, gratuito e confidencial. Primeiros resultados do bot mostram que interação com ele contribui positivamente para a autoestima

Adolescentes e jovens de todo o Brasil ganham um novo chatbot para falar sobre autoestima. O Fundo das Nações Unidas para a Infânica (UNICEF), em parceria com a Dove, lança o Topity, bot que combina game e conversa em uma experiência interativa totalmente gratuita. O Topity busca trazer cada adolescente e jovem para a posição de protagonista em um ambiente privado e livre de julgamentos, com uma conversa conduzida por inteligência artificial e 100% confidencial. O chatbot foi desenvolvido pela startup tecnológica de impacto social Talk2U, e pode ser acessado por meio do Messenger do Facebook e pelo WhatsApp. Ao iniciar a conversar, cada adolescente ou jovem escolhe se quer ser guiado por Dandara ou Gabriel, personagens interpretados por atores que funcionam como anfitriões durante toda a jornada. Em seguida, escolhe os temas que quer abordar, que ditam os rumos da experiência. O Topity conta com oito diferentes desafios, que se assemelham a fases de videogame, divididos em três categorias: Família e Amigos, Redes Sociais e Mídia, e Valorize seu Corpo.

Navegando por cada categoria, meninas e meninos são convidados a conversar, realizar tarefas, recebem dicas e orientações. Todo o conteúdo foi desenvolvido em parceria com psicólogos e especialistas em cada tema, além de adolescentes e jovens, fazendo com que as orientações contribuam, de fato, para uma melhor autoestima e confiança corporal.

“É muito importante que adolescentes encontrem espaços seguros na internet, principalmente quando precisam falar de temas sobre a sua vivência, como a autoestima. O Topity está sendo lançado neste contexto de pandemia, em que muitos ficaram em casa por longos períodos, sem contato com amigos, com a escola, e com a rotina e hábitos alterados. Tudo isso influencia diretamente na autoestima e na percepção sobre o autocuidado. Por meio da conversa com o chatbot, meninas e meninos podem refletir sobre esses assuntos e entender a sua importância, com uma linguagem acessível, expressando suas opiniões de forma interativa,” diz Gabriela Mora, oficial do Programa de Cidadania dos Adolescentes do UNICEF no Brasil.

Para entender o impacto do Topity na autoestima de adolescentes e jovens que passam pela experiência, foi realizado um estudo com cerca de 300 participantes iniciais. O grupo que participou do projeto apresentou maiores índices de autoestima e aceitação do próprio corpo, depois de interagir com o chatbot. Além disso, a pesquisa verificou que adolescentes e jovens que apresentavam menores níveis de autoestima ao iniciar a conversa obtiveram um alívio imediato e relataram se sentirem melhor após a interação.

Saiba mais no site do Unicef 

Deixe um comentário