BBB22: Pedro Scooby declara que lição de casa foi criada para punir crianças

Especialista Telma Abrahão, idealizadora da Educação NeuroConsciente, opina sobre comentário do surfista no reality show

Na semana passada, o surfista e participante do BBB 22, Pedro Scooby, que é pai de 3 filhos de seu relacionamento com a atriz Luana Piovani, criticou o modelo de educação brasileiro em uma conversa com o ator Douglas Silva. Segundo Scooby, as lições de casa foram criadas para punir as crianças, logo a fala do surfista viralizou nas redes sociais. 

Segundo Telma, existe uma grande crença entre pais e educadores de que a lição de casa é essencial para o sucesso escolar e até na vida de uma criança ou adolescente, mas estudos recentes mostram que isso não é verdade.

Alfie Kohn, um professor e escritor americano, referência nos Estados Unidos com mais de 14 livros publicados sobre o assunto, levanta dados e faz questionamentos importantes sobre o impacto do dever de casa na vida das crianças, especialmente.

Em seu livro, The Homework Myth (O mito da lição de casa), ele afirma e traz dados de que o dever de casa não é necessário para o processo de aprendizagem infantil.

“Porque as crianças, depois de passarem o dia na escola, devem ainda chegar em casa e completar mais tarefas acadêmicas? O resultado disso já é conhecido pelas famílias: muito estresse, conflito, frustração e exaustão.” Declara Telma Abrahão.

De acordo com a especialista, esse compromisso com a ideia de que o dever de casa faz a diferença, é aceito pela esmagadora maioria das escolas públicas e privadas, elementares e secundárias. E isso realmente não faz sentido, em parte por causa do que algumas pesquisas mostram:

Lição de casa pode prejudicar o relacionamento com os pais: os pais não são educadores e não estão preparados para ensinar tarefas escolares então acabam perdendo a paciência e se estressando, o que leva a uma grande luta diária entre pais e filhos.

Lição de casa pode diminuir o prazer no aprendizado: Devido aos constantes conflitos gerados entre pais e filhos devido a lição de casa, surge um DESPRAZER em aprender na criança

Lição de casa não impacta o desempenho acadêmico: Não há evidências que demonstrem que a lição de casa beneficie os alunos abaixo da idade do ensino médio. O único efeito que aparece são atitudes MENOS positivas por parte das crianças que recebem mais tarefas.

Nenhum estudo jamais confirmou a suposição amplamente aceita de que a lição de casa desenvolve habilidades como– autodisciplina, independência, perseverança ou melhores habilidades de gerenciamento de tempo para alunos de qualquer idade.

Lição de casa toma tempo e as crianças já passam muito tempo na escola tempo livre e atividades esportivas são importantes para a saúde física e emocional das crianças. 

“A ideia de que a lição de casa constrói o caráter ou melhora as habilidades de estudo é basicamente um mito e precisamos repensar nossas atitudes com os nossos filhos nesses momentos desafiadores que surgem no dia a dia da família por conta da lição de casa.”, explica Telma. 

Segundo a idealizadora da Educação NeuroConsciente, não é o dever de casa que vai garantir o sucesso acadêmico ou na vida de um ser humano, “mas sim as habilidades emocionais desenvolvidas especialmente na infância, como resiliência, empatia, foco, respeito ao próximo, responsabilidade, encorajamento e autoconfiança.” – ressalta.

“Certamente, essas habilidades não são desenvolvidas durante conflitos e ‘guerras’ na hora da lição de casa.”, finaliza Abrahão. 

Telma Abrahão é formada em Biomedicina há mais de 20 anos e especialista em Neurociências Comportamental Infantil. Idealizadora da Educação Neuroconsciente e autora do best seller “Pais Que Evoluem”.

Deixe um comentário