Brincadeira perigosa

Mama_Holds_my_Hand_by_Senko_Wakimarin

As crianças adoram quando são puxadas pelos braços e rodadas, pedem mais e mais.. Só que de repente começam a chorar e não sabem dizer o que aconteceu!

Nas férias minha mãe ao puxar meu filho pelos braços para fazer cavalinho aconteceu isso e ele chorava quando mexia o pulso. Por isso, fica o alerta da fisioterapeuta Daniele Salvaia Jepes:

“Parece ser muito divertido à criança quando os adultos as seguram pelas mãos e rodam, como cirandas.. Esqueçam esta prática! Ao levantar a criança do chão, nunca a puxe pelas mãos, levante-a pelas axilas, atenção quando andamos de mãos dadas com a criança e estamos com pressa… puxá-la para acompanhar nossos passos pode ocorrer uma luxação do cotovelo. A criança na idade entre 18 meses e quatro anos não apresentam uma formação completa da articulação do cotovelo e há frouxidão ligamentar propiciando com muita facilidade o deslocamento do membro, gerando muita dor a criança. O procedimento para redução, ou seja, “colocar no lugar” é realizado no consultório por um médico e uma tala gessada, combinada com analgésicos”, completa a fisioterapeuta.

Quais são os sintomas? A criança começa a chorar e mantém o braço parado ao lado do corpo com a palma da mão virada para trás. Se recusa a levantar o braço acima da cintura que causa desconforto e não usa a mão deste lado (se você tenta lhe oferecer algo, por instinto ela apanhará com a outra mão). Tem dor quando tentamos “rodar”o antebraço. Ela até para de chorar mas mantém o braço imóvel ao longo do corpo para grande apreensão dos pais.

Fique atenta às seguintes situações:

  • A criança se joga no chão e um adulto tenta levantá-la pela mão (levante-a segurando por baixo dos braços).
  • Evite brincadeiras de balançar a criança segurando-a pelas mãos
  • A criança está segura pelo braço quando sofre uma queda súbita.
  • Segurar a criança pela mão para ela não sair correndo
  • Puxar a criança quando estamos andando de mãos dadas e estamos com pressa (lembrar que o passo da criança é menor)

fonte: ossosdooficio.com.br

Bjins e até!!

 

Deixe uma resposta