Como a nutrição pode impactar os marcos do desenvolvimento infantil

Balbuciar palavras, dar os primeiros passos e desenvolver outras ações logo nos primeiros anos de vida da criança pode ter relação com a alimentação

Acompanhar o desenvolvimento das crianças em seus primeiros anos de vida é fundamental, pois a partir deste acompanhamento também pode-se identificar possíveis dificuldades e tratá-las adequadamente. Sorrir para pessoas, balbuciar palavras e conseguir sentar-se são alguns dos marcos que demonstram a evolução física, emocional e cognitiva dos pequenos.

A alimentação da criança entra como parte crucial nesta fase de crescimento acelerado. Aquela emoção que a mãe, pai ou cuidadores sentem ao ouvir a primeira palavra, ver o primeiro passo, pode dizer muito sobre a saúde e nutrição da criança, e cada ação representa um marco nesta fase de desenvolvimento.

  • Próximo aos 12 meses: nesta fase a criança provavelmente já começou a tentar levantar-se e dar os primeiros passos com bastante ajuda.
  • De 1 a 2 anos de idade: este período é marcado pelos primeiros passos que a criança realiza sozinha, sem apoio. A formação de frases e repetição de palavras também se faz mais presente nesta etapa.
  • 3 anos ou mais: é neste momento que o cérebro está praticamente formado. As atividades aqui são um pouco mais desenvolvidas, como ajudar a guardar os brinquedos, correr com facilidade e inclusive se comunicar e interagir com outras crianças.

Todos esses marcos são mais facilmente atingidos quando a criança está em um processo de crescimento saudável, o que em grande parte está associado a ingestão adequada de alimentos que contenham os nutrientes e vitaminas necessários para cada fase da vida. A nutrição adequada, auxilia no desenvolvimento cognitivo, físico e emocional das crianças.

Até os 6 primeiros meses, somente o leite materno é suficiente para garantir a nutrição do bebê. Após esse período, é necessária a introdução de outros tipos de alimentos para complementar o aporte de nutrientes necessários à fase de intenso desenvolvimento.

Ao contrário do que muitos pensam, o leite de vaca não é o mais recomendado para as crianças entre 1 e 3 anos, devido à sua alta taxa de sódio, aos altos teores proteicos e os baixos teores de ferro, o que pode resultar em anemia.

Esses fatores podem afetar diretamente todos os marcos importantes que a criança deve viver e criar durante este período, pois todo aprendizado e cognição também estão relacionados com a dosagem adequada de vitaminas e minerais.

Por isso, além dos estímulos externos, a nutrição adequada também irá auxiliar para que as crianças deem seus primeiros passos, ganhem mais firmeza ao sentar, reconheçam o ambiente à sua volta e atinjam outros marcos do desenvolvimento esperados para essa faixa etária.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) a partir do 1º ano de vida, na impossibilidade do aleitamento materno, as fórmulas infantis podem entrar em cena atuando como uma ferramenta de suporte para compensar eventuais deficiências nutricionais comuns à faixa etária, decorrentes de uma possível alimentação inadequada. Para isso, o mercado conta com diversos tipos de fórmulas, classificadas por faixa etária e finalidades nutricionais específicas.

Deixe uma resposta