Como ensinar o seu filho a doar e trocar brinquedos

Que tal aproveitar o Dia das Crianças e ensinar o seu filho a doar e trocar brinquedos? Na teoria parece fácil e eu sei bem que não é tão simples. Esses dias separei brinquedos para doar a uma instituição de crianças carentes com câncer, e o Pedrinho não queria doar nada. Tive que conversar muito pra conseguir.

Por isso, vamos nos ajudar , rsrs Fui atrás de dicas para nós ensinarmos nossos filhos a serem solidários:

– Você é o espelho para o seu filho. É por você que ele vai aprender a dividir e até doar brinquedos após o aniversário dele. Se tudo isso fizer parte da rotina da família, seu filho não vai questionar na próxima vez que você sugerir a doação de um brinquedo.

– A partir dos três anos, a criança começa a perceber mais as coisas e as pessoas, mas os pais que precisam sentir quando introduzir esse tipo de atitude.

– Impor que a criança tem que dar para outras crianças o que não usa mais pode criar o efeito inverso ao esperado. O ideal é que a mãe separe um tempo e tome a iniciativa de arrumar seu armário, por exemplo, e peça a ajuda da criança. Quando acabar, convide-a para fazer o mesmo. “Uma boa motivação é dizer que a gente doa as coisas antigas para abrir espaço para os brinquedos e roupas nova.

– Mas as crianças têm dificuldade em se desapegar e o diálogo é a melhor saída. Segundo Psicólogos, os pais devem perguntar por que a criança não quer dar para outra pessoa o brinquedo que não usa mais e questionar o que ela está sentindo.

– Leve a criança com você quando for ajudar uma ONG ou doar os brinquedos delas para crianças carentes.

– O filme “Toy Story 3”, conta a última parte da história dos brinquedos de Andy, um menino já crescido que se prepara para entrar na faculdade e deve decidir o que fazer com seus brinquedos tão queridos! Este é um ótimo filme para assistir com os pequenos, já que ele ilustra justamente a importância da doação dos brinquedos.

image

Hora de ir para a pratica: Feira de Troca de Brinquedos

O Sesc SP, em parceria com o Instituto Alana, promove este final de semana uma feira de trocas de brinquedos e propõe que crianças e adultos reflitam sobre o consumo exagerado. Afinal um brinquedo não precisa ser novo para ser legal.

A Feira de troca de brinquedos tem o objetivo de fomentar não só o desapego, mas também a socialização de nossos pequenos cidadãos, tão importante quanto aprendermos junto com eles a experiência de conserto e troca de brinquedos e livros que não nos interessam mais, é o resignificar de objetos nas mãos e pelo olhar do outro. “Buscamos colocar a essa nova geração que nossas relações não precisam estar focadas no consumo e na aquisição de novos objetos, brinquedos ou coisas, é muito mais enriquecedor trocar, consertar e consumir menos”, instrutores do Sesc.

Para crianças de 5 a 12 anos e seus pais
Requisitos: tragam dois ou mais brinquedos usados e trabalhe os valores de troca com o seu filho em casa.

Para saber onde e quando , acesse AQUI

Deixe uma resposta