Como está a qualidade do sono da família moderna?

Os hábitos e rotinas em casa interferem na hora de dormir e no bem-estar das pessoas  ..

O sol mal nasceu e em algum lugar da cidade há uma mãe acordando o filho para a escola; não é nem metade do dia e alguém está correndo para não atrasar para uma reunião; a noite cai e o cansaço surge, os jovens, porém, irão virar a madrugada em um pub do centro. A vida moderna é marcada por muitos afazeres e 24 horas não parecem suficientes para tudo. E no meio dessa correria, como fica o nosso sono? 

A Associação Brasileira de Neurologia (ABN) realizou pesquisas recentes que mostram que mais da metade dos brasileiros dormem de 4 a 6 horas por dia, menos que o recomendado. Entre os inúmeros fatores que influenciam esse comportamento, o estilo de vida é a principal causa.

A Consultora de Sono da Duoflex, Renata Federighi, explica a relação entre contemporaneidade e queda na qualidade do descanso. 

“Hábitos típicos dos dias atuais impactam diretamente na hora de ir para cama. Usar o celular na cama antes de dormir, por exemplo, é um deles” comenta a especialista. E de fato, segundo o levantamento realizado pelaNational Sleep Foundation, 65% das crianças cujos pais têm eletrônicos no quarto seguem o mesmo comportamento. 

E no que isso influencia? A luz artificial emitida por esses aparelhos reduz a produção de hormônios, como a melatonina, que estimula a sonolência. Além disso, o descanso reduzido nessa idade pode levar à obesidade, quadros de depressão, problemas relacionados ao crescimento e com a aprendizagem. 

A falta de rotina na casa também interefe na qualidade do sono, uma vez que hoje é bastante comum cada membro da família ter horários diferentes para trabalho, escola e outros compromissos. “A vida profissional demanda muito tempo, em decorrência disso, os pais acabam tendo alguns descuidos com a disciplina dos filhos, principalmente na hora do descanso”, frisa a consultora do sono. 

O mesmo levantamento comprovou que, quando as crianças possuem regras sobre o horário limite para assistir TV ou usar o celular, elas aumentam as horas de sono semanal. “Os pequenos tendem a se espelharem nos mais velhos. Por isso, alinhar os horários e condutas do lar traz benefícios a todos”. 

Até mesmo a alimentação moderna interfere na qualidade do sono da família. O consumo de fast-food e outros industrializados também prejudicam o descanso noturno mesmo de quem não sofre com algum distúrbio do sono, como a insônia. “Para o jantar o ideal é tirar do cardápio refeições gordurosas, carboidratos, doces e produtos estimulantes. Escolha fazer uma refeição mais leve e comer até três horas antes de dormir”, comenta. 

“Criar uma rotina para casa, hábitos saudáveis e horários para se deitar é essencial para elevar a qualidade das horas dormidas. Do mesmo modo que ter um ambiente confortável, escuro e silencioso, com cama e travesseiros que mantem a disciplina postural, é indispensável para uma noite de sono agradável”, finaliza a consultora. 

Deixe uma resposta