Conscientização sobre o câncer de mama

A campanha Outubro Rosa ganhou força no mundo todo alertando sobre o câncer de mama.

No Brasil, segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 60 mil novos casos da neoplasia devem ser registrados em 2019. Trata-se do tumor mais incidente entre mulheres depois do câncer de pele não-melanoma. Mundialmente os dados também são alarmantes: o câncer de mama afeta 2,1 milhões de pessoas por ano e é o quinto que mais mata, de acordo com o Globocan 2018, um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer.

Importância da atividade física

Uma pesquisa publicada na revista Nature, que contou com a colaboração do Ministério da Saúde, revela que uma em cada dez mortes em decorrência de câncer de mama no Brasil poderia ter sido evitada com a prática de atividade física regular. De acordo com a pasta, os números mostram que, em 2015, 2.075 mortes poderiam ter sido evitadas se as pacientes realizassem pelo menos uma caminhada de 30 minutos ao dia cinco vezes por semana.

Eu faço Academia e sempre tento motivar vocês, porque vejo a necessidade de alertar a respeito, afinal, são tantos benefícios 🙂

É fato que existem os riscos inerentes à determinadas mulheres, como a genética e a história familiar.  Mas o que muitas não sabem é que pode haver uma relação do desenvolvimento da doença com estilo de vida e algumas decisões cotidianas, tais como praticar atividade física, manter peso adequado à altura, ser mãe antes dos 30 anos, amamentar, e ingerir bebida alcoólica moderadamente. Além disso, é fundamental para a prevenção do tumor de mama se alimentar com produtos de boa qualidade, evitando comidas industrializadas.

De acordo com a OMS, até 80 % dos casos de câncer estão relacionados ao estilo de vida das mulheres. Por isso, tente incluir estes alimentos em sua dieta, pois eles são fundamentais na prevenção do tumor de mama.

– Peixes (atum, salmão, sardinha)

– Brócolis, couve, repolho

– Frutas (cinco porções diferentes por dia)

Fibras solúveis (encontradas principalmente na aveia e em frutas como abacate, pera e banana)

– Menos carne vermelha!

– Menos gordura!

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) recomendam iniciar a mamografia a partir dos 40 anos de idade e repeti-la anualmente. Já as mulheres com histórico de câncer de mama ou ovário na família podem ter de iniciar o rastreamento em idade mais precoce.

Deixe um comentário