Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil

O Pedrinho chegou em casa me contando que aprendeu na escola algo muito importante: Criança não trabalha! Foi na aula de Português, quando os alunos foram até a biblioteca para leitura em roda, onde a professora leu o livro: Serafina e a Criança Que Trabalha.

O Livro informa as crianças sobre o grave problema do trabalho infantil, uma vez que a dura realidade das crianças que trabalham é mostrada com muito respeito pela personagem Serafina.

Os autores, Jô Azevedo, Iolanda Huzak e Cristina Porto contam a história de crianças trabalhadoras brasileiras, através de um personagem imaginário chamado Serafina. São histórias verdadeiras de crianças pobres que muitas vezes enfrentam dificuldades e perigos no trabalho diário, a fim de ajudar seus pais no sustento da família. A leitura proporciona o conhecimento de história de crianças que levantam muito cedo para ir à colheita de laranjas no interior do estado de São Paulo, crianças do canavial nordestino que trabalham o dia todo com um facão na mão, os meninos do sisal no interior da Bahia e, ainda, os filhos do carvão no Mato Grosso do Sul, entre outras histórias.

Os alunos puderam expor suas ideias sobre o que pensam sobre o que é ser criança e refletiram sobre as histórias contadas no livro.

Hoje (12 de junho) é o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, que foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, ano da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Internacional do Trabalho. Desde 2002, a OIT convoca a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil. 

A mobilização deste ano ocorre em meio às celebrações do centenário da OIT, dos 25 anos do FNPETI e dos 20 anos da Convenção 182 da OIT, que trata das piores formas de trabalho infantil.

As organizações convidam os internautas a participar das iniciativas por meio de um “twittaço” sobre o tema.

Artistas, organizações que lutam contra o trabalho infantil e todos(as) que quiserem participar podem publicar a hashtag #BrasilSemTrabalhoInfantil

Criança não deve trabalhar, infância é para sonhar!

Deixe um comentário