Dicas de 10 filmes para matar a saudade de viajar

Estamos morrendo de saudades de viajar, mas o momento pede cautela, então eu e o Pedrinho estamos aguardando o momento certo, e enquanto isso, vamos viajar através da telinha

Desde o início da pandemia de coronavírus no Brasil, a população está evitando fazer viagens e mantendo o isolamento social para tentar conter a doença. Mas nem sempre é fácil encontrar passatempos quando a vontade é pegar o primeiro ônibus e conhecer um destino novo. 

Já que o momento é delicado e o melhor a fazer é seguir colocando a saúde em primeiro lugar, a ClickBus, plataforma líder em venda online de passagens rodoviárias, listou 10 filmes sobre viagens para descobrir novos lugares e matar a saudade de viajar. Assim, é possível escolher os que mais gosta para ver enquanto a pandemia não acaba e até usá-los como fonte de inspiração para planejar a próxima viagem rumo a um lugar desconhecido quando for possível e seguro. 

Central do Brasil 
É isso mesmo, uma obra brasileira está dentro do rol de filmes de viagens! Estrelando a grande Fernanda Montenegro, que dá vida à personagem de Dora, uma ex-professora. Ela redige cartas para analfabetos até o dia em que se depara com uma situação adversa: uma cliente morre, deixando o filho sozinho. Então, Dora e Josué ingressam em uma viagem pelo Brasil para encontrar seu pai. O filme retrata os abismos sociais característicos do país. 

Comer, rezar e amar 
Um clássico filme sobre viagem, ele conta a história de Elizabeth Gilbert que, divorciada e desempregada, resolve encontrar um novo sentido para sua vida por meio de uma jornada de autoconhecimento cujo percurso contempla Itália, Indonésia e Índia. Como o próprio nome diz, a protagonista usufrui das experiências locais e sempre tão presentes em viagens: apreciar a gastronomia tradicional, conhecer pessoas novas e, por que não, se apaixonar, e imergir na religião predominante. 

Livre 
Para muitas pessoas, filmes baseados em histórias reais chamam a atenção. Livre é um deles! O longa conta a história de Cheryl Strayed que, após passar por momentos delicados, como a morte de sua mãe, um divórcio conturbado e o envolvimento destrutivo com drogas, se dá uma segunda chance de viver de forma diferente. Ela ingressa em uma longa caminhada – 1,8 mil quilômetros do México ao Canadá -, mais conhecida como mochilão. E, à medida que avança, aprende diversas lições, a exemplo da influência do tamanho da bagagem nesse tipo de viagem e como a solidão pode fazer o viajante evoluir. 

Na natureza selvagem 
Quem já não teve vontade de jogar tudo para o alto e mudar radicalmente de vida? Bom, foi exatamente isso que o protagonista desse filme e cidadão americano que de fato existiu fez! 
Após sua formatura na faculdade, Christopher McCandless doa seu dinheiro, se desfaz de seu carro e altera sua identidade, partindo para uma caminhada completamente desconhecida pelos Estados Unidos. No percurso, ele conhece pessoas que o fazem refletir sobre seu estilo de vida e sobre materialismo, chegando a um ponto de inflexão. Então, ele decide ir para o Alasca a fim de desenvolver outros valores, estes importantes para quem vive em meio à natureza selvagem. 

Família rodante 
Você sabe como é difícil planejar uma viagem em família, né? Imagine com 12 integrantes e estando todos juntos em um longo percurso em um trailer. Esse filme intensifica as questões da viagem em família, que, muitas vezes, expõem conflitos entre os familiares, dores e sentimentos velados pelo dia a dia. Quem reúne esse mundaréu de gente é Emília, uma das matriarcas da família, ao completar 84 anos e ser convidada para ser madrinha do casamento de uma sobrinha que ainda mora em sua cidade natal: Missões. Nesse contexto, ela convida toda a família para acompanhá-la nesse evento. 

Lion – uma jornada para casa 
Emocionante em sua essência, a narrativa sobre o que aconteceu com o indiano Saroo Brierley aborda uma viagem que começou quando ele tinha apenas cinco anos de idade – ele foi da Índia até a Austrália, sem querer. Já adulto, o protagonista começa a traçar um trajeto de volta para descobrir suas raízes. 

Rio 
O filme é uma animação que conta a história da arara azul Blu, nascida no Rio de Janeiro. O personagem acaba sendo levado para os Estados Unidos, mas volta ao Brasil quando se torna o único responsável por salvar sua espécie. Nessa viagem pelos dois países são mostrados diferentes cenários e tipos de vegetação, além de animais variados. 

Pequena Miss Sunshine 
Esse filme se encaixa na categoria de road movie (filme de estrada), em que o personagem parte em uma viagem para mudar de vida – ou seja, muitos dos anteriores também fazem parte dela. Em Pequena Miss Sunshine, uma família desestruturada acompanha a filha caçula Olive em busca de seu sonho: participar de um concurso de beleza no Sul da Califórnia. Para isso, todos caem na estrada, marcada pela mistura entre comédia e drama. 

Sete anos do Tibet 
Filme icônico por trazer diversos elementos determinantes do século XX, como Segunda Guerra Mundial e Dalai Lama. A obra tem como protagonista o alpinista Heinrich Harrer, que vive uma transformação interna completa: de egoísta e vaidoso ele passa a ser generoso e humilde. Tal travessia se dá por meio de sua estadia no Tibet. 

A viagem para Darjeeling 
Três irmãos fazem uma viagem juntos pela Índia, oportunidade para se reaproximarem, curarem antigas mágoas e compartilhar suas angústias atuais. Esse filme mostra outra face da viagem: seu poder de fortalecer vínculos entre os integrantes, sendo uma alternativa para relacionamentos desgastados. 

Deixe um comentário