DÚVIDAS SOBRE O USO DE REPELENTES E INSETICIDAS

img_thumb_home_dengue

Esse assunto ainda gera muitas dúvidas e confusões: Quais os repelentes que são realmente eficientes contra o Aedes? Por que não pode dormir com o produto na pele? Gestantes e lactantes podem usá-los? Métodos naturais e/ou caseiros são válidos? Inseticidas não fazem mal? Uso repelente e ainda sou picado?

Tem muita coisa sendo vendida no mercado, mas, na verdade, não protege você de uma possível picada do mosquito da dengue. É importante saber que os produtos industrializados são muito mais eficientes do que essas receitas caseiras, com cravos, álcool ou óleos, por exemplo, principalmente na prevenção das picadas de mosquitos que causam doenças, como o Aedes aegypti.

Veja o que pode e não pode ser usado. Confira:

Icaridina

Você já ouviu falar na Icaridina? É um componente que tem sido muito utilizado para repelir insetos, principalmente o Aedes aegypti. As vendas de repelentes que se utilizam dessa substância têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. A substância é indicada para uso em crianças acima de dois anos de idade e é recomendada pela OMS – Organização Mundial da Saúde. Esse é o produto que oferece o maior tempo de proteção em comparação aos concorrentes: são 10 horas de proteção quando aplicado corretamente na pele.

DEET

O DEET (dietiltoluamida) é a substância presente na maioria dos repelentes do mercado brasileiro, inclusive é recomendado às crianças acima de 12 anos. Produtos com DEET oferecem seis horas de proteção, metade do tempo em comparação ao primeiro componente.

Embora muito utilizado pelos consumidores, recente pesquisa conduzida por cientistas na Grã-Bretanha colocou em dúvida a sua eficácia e revelou que o mosquito da dengue aparentemente desenvolveu resistência ao princípio ativo. O estudo foi divulgado pela publicação científica Plos One.

Repelente Natural

Você sabia que algumas pessoas têm o “poder” de atrair mais insetos que outras por causa do ácido lático exalado pela pele? Por esse motivo comem alimentos ricos em vitamina B1 para repelir insetos. Porém, médicos afirmam que eles não são eficazes contra o mosquito da dengue. Isso é um grande mito e não há nenhum estudo indicando que os alimentos realmente funcionam.

Os alimentos ricos em vitamina do complexo B servem para você uma alimentação saudável e combater vários tipos de doenças, menos como repelente para isentos.

Veja alguns dos mantimentos recomendados pelas receitas:

  • vegetais verde escuros;
  • arroz integral;
  • aveia;
  • amendoim;
  • castanha-do-pará;
  • lêvedo de cerveja;
  • gema de ovo;
  • fígado;
  • cereais integrais.

Repelente Caseiro

Os dermatologistas Dr. Helio Miot, Dr. Vidal, ambos da USP de Botucatu, no interior de São Paulo, e o Dr. Caio Rosenthal, um dos mais importantes infectologistas do Brasil, da USP também de São Paulo, condenam o uso de repelentes caseiros como forma de proteção. Por isso, tenha muito cuidado com o uso dessas “fórmulas mágicas” que têm sido compartilhadas na internet. O repelente caseiro para pernilongos à base de álcool, cravo da índia, óleo de amêndoas, mineral, citronela, ou qualquer outro tipo, não funciona como forma de prevenção da dengue. Fique atento para não ter uma surpresa indesejável.

Fonte: repelenteecoisaseria.com.br

 

Acesse http://itv.netpoint.com.br/juntoscontraoaedes e veja um vídeo com muitas  orientações de dois especialistas, o infectologista Jean Gorinchteyn e a dermatologista Adriana Salgado.

Vamos proteger nossa família !

Deixe uma resposta