É possível tratar alergia com homeopatia

Dia 08 é o Dia Mundial da Alergia. A data foi definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o intuito de alertar as pessoas sobre a importância do assunto já que os alergênicos, substâncias de provocam a crise alérgica são muito comuns e estão por toda parte: pelos de animais, poeira, condições do ambiente como baixa umidade do ar que, nessa época do ano, podem ocasionar a concentração de substâncias que prejudicam o sistema respiratório.

Para o farmacêutico homeopata Jamar Tejada (Tejard), da capital paulista a consequência mais comum entre os brasileiros é a rinite alérgica. O processo se inicia pelas reações que podem ser desencadeadas por uma crise alérgica, como: Coceira, espirros constantes, dificuldades respiratórias e nariz irritado com coriza.

“Com a homeopatia tratamos o doente e não a doença. No caso de alergias, é preciso levar em consideração o caso de cada paciente, o nível da alergia, a resposta do corpo aos componentes que serão diluídos na composição, entre outras características que compõem o tratamento homeopático. A ideia é blindar o indivíduo das possíveis causas que o levaram ao processo alérgico”, explica o especialista.

Na homeopatia o risco de efeitos colaterais é bem menor, o medicamento homeopático vai simular uma doença no organismo, geralmente mais forte que a natural, para que após os sintomas agravados haja a melhora do problema em questão e evitar assim que outros quadros alérgicos se iniciem. “É como se ativássemos a memória imunológica do organismo, na homeopatia é importante ainda que o acompanhamento prevaleça, assim como os cuidados com o ambiente em que vive e é frequentado pelo paciente”, alerta o farmacêutico.

Para finalizar, Jamar deixa mais algumas dicas simples, porém essenciais: Descanso, alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos só vem a serem positivos independente de qualquer tratamento que venha sendo feito.

“Essas pequenas ações contribuem para que o corpo permaneça forte no combate a qualquer tipo de doença e, consequentemente, responda de uma forma menos rígida para as crises alérgicas. As pessoas acreditam que a resposta ao tratamento homeopático é demorada, mas isso só acontece quando estamos com corpo em desiquilíbrio, quando menos intoxicado o organismo, mais rápido a resposta ao tratamento, por isso crianças sempre respondem de forma tão rápida”.

Deixe uma resposta