Ensino lúdico é essencial para potencializar aprendizado infantil

Jogos educativos incentivam autonomia e criatividade ao mesmo tempo em que facilitam assimilação de conteúdo educativo.  Eu sempre gostei de aprendizado lúdico e busquei isso na escola do Pedrinho.

Especialistas em pedagogia afirmam que atividades lúdicas são essenciais na formação de crianças, pois potencializam o desenvolvimento de características motoras, emocionais e cognitivas, além do aprendizado de competências educacionais. De acordo com a obra da psicopedagoga Angela Cristina Munhoz, o ato de brincar representa uma fonte de aprendizado que pode conferir muito mais resultado aos processos educacionais. Já o professor Johan Huizinga, autor do livro ‘’Homos Ludens’’, pontua que os jogos, quando inseridos no cotidiano da educação e das relações sociais, passam a dar sentido a qualquer tipo de ação.

Assim, conciliar brincadeiras com o dia a dia do aprendizado é uma tendência cada vez mais seguida dentro do meio da educação. Agora estou buscando isso para o Pedrinho com o Inglês. A Pingu’s English, rede especializada de inglês para crianças, por exemplo, é pioneira nesse sentido, pois segue o princípio de “ensinar de maneira divertida”. Para alcançar esse objetivo, a companhia britânica escolheu o personagem principal do Pingu, sua família e amigos como símbolo e fio condutor de seu material didático.

Partindo dos desenhos infantis, a rede, que está no Brasil desde 2015, oferece o ensino do inglês para crianças de dois a dez anos, sempre baseado em atividades dinâmicas que geram engajamento entre os alunos. “Trouxemos a Pingu’s para o país porque sentimos que as crianças precisavam de um outro tipo de aula de idiomas, que não tivesse uma estrutura engessada e, ao mesmo tempo, as preparasse para o cotidiano fora da sala de aula”, comenta César Lucchesi, diretor da Pingu’s English.

O grande diferencial do ensino lúdico é oferecer aprendizado baseado em jogos e exercícios de interação, que transformam a escola em um ambiente amigável. Assim, é possível potencializar características humanas fundamentais nas crianças, como autonomia, criatividade, linguagem e cooperação, ao mesmo tempo em que aprendem uma língua estrangeira de forma natural e com atividades inerentes ao universo infantil.

Lucchesi ressalta que para alcançar sucesso nesse tipo de método são necessários educadores preparados e, principalmente, que entendam a importância do ensino lúdico. “As brincadeiras aplicadas precisam ter um sentido pedagógico e ir além do que é comumente ensinado na sala de aula. Só assim é possível aliar o bem-estar dos pequenos ao aprendizado de inglês”, finaliza.

Desta forma acredito que as crianças se divertem aprendendo e com mais facilidade, não acham?

Beijinhos

Deixe uma resposta