Inteligência Emocional: Técnicas Para Desenvolver o Autocontrole

No nosso dia a dia, somos expostos a situações que testam a nossa perseverança e resiliência. Como se manter firme diante as adversidades que reverberam o mundo todo?
 

Os últimos anos foram de certa forma bem atípicos, que colocou em prova o psicológico de muitas pessoas. Lidar com a ansiedade, a pressão de conseguir executar todas as tarefas mesmo em home office e a distância (ou a hiper convivência dentro de casa com filhos sem ir para escola), foram alguns dos problemas que surgiram para a maioria das pessoas. Uma das maiores metas para os próximos anos, para a grande maioria, é o autoconhecimento e a paz interior. De qualquer forma, para ter uma vida mais leve, em que você controla o que você absorve de cada situação, é necessário mudar o seu padrão de comportamento.
 

Antes de tudo, para definir o termo “Inteligência emocional”, Madalena Feliciano, gestora de carreiras, especialista em desenvolvimento humano e hipnoterapeuta explica que a inteligência emocional é uma escolha que devemos fazer. Uma pessoa inteligente emocionalmente tem o controle sobre sua própria vida e sobre suas ações.
 

Inteligência emocional não significa a inteligência das emoções, mas a capacidade de lidar com as emoções de forma inteligente.
 

Com tudo o que vivemos diariamente, adquirimos hábitos ruins que podem nos tornar pessoas medíocres, medrosas, rancorosas e egoístas. “A menor das nossas atitudes pode definir o rumo do nosso dia e da nossa vida. Ter pleno controle sobre a direção que quer tomar, está diretamente relacionado ao seu sucesso e realização pessoal”, explica Madalena. A inteligência emocional é uma virtude que devemos desenvolver para ter uma vida guiada em que somos donos do nosso destino.
 

Para conseguir se manter bem acima de todas as situações e conseguir entender e controlar as suas emoções, a especialista reuniu algumas informações que podem ajudar a conquistar a sua inteligência emocional e garantir o seu autocontrole mesmo em momentos de crise.

É inegável que um ambiente feliz pode te deixar feliz e que um ambiente triste pode te deixar para baixo. Entretanto, saber gerenciar o que absorver é essencial para se ter autocontrole. Não se deixar atingir por coisas que não agregam é o começo de uma jornada em que você controla o seu presente.
 

Vale ressaltar que ter foco e objetivo é essencial se você quiser ser uma pessoa inteligente emocionalmente”. Não adianta querer lutar por algo, se você não tem foco para decidir o seu objetivo. Tendo um foco delimitado, você poderá buscar todas as ferramentas necessárias para alcançar o resultado desejado.
 

A inteligência emocional também é saber o momento ideal para cada coisa. Você deve ficar atento aos sinais que outras pessoas dão e deve aprender a lê-las. Por exemplo, se uma pessoa demonstra estar chateada, você sabe que nesse momento ela não tem estrutura para lidar com uma discussão. Aprender a ouvir e a prestar atenção no seu próximo é tão importante quanto ter autoconhecimento. Conhecendo o seu próximo, você conhecerá a si mesmo.


Madalena Feliciano finaliza explicando que é através do controle dos nossos impulsos e sentimentos que podemos dominar sensações de ansiedade, depressão ou explosão. Alguns pilares para começar a desenvolver a inteligência emocional são: Conheça suas próprias emoções, conecte-se consigo mesmo, desenvolva domínio da sua automotivação, evite sensações de procrastinação, saiba dizer não, não se martirize pelos fracassos, busque o sucesso através dos seus aprendizados, tenha empatia.

A inteligência emocional pode te ajudar a descobrir seus limites, perdoar e aprender com os próprios erros. Em uma época em que o futuro ainda é incerto para o mundo todo, a única certeza que devemos ter é que a nossa saúde mental deve, sobretudo, ser preservada.

Deixe um comentário