Leitura para o Dia Internacional da Síndrome de Down

Hoje, dia 21 de março, é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down, data que marca a luta por direitos iguais, bem-estar e inclusão das pessoas que nasceram com a síndrome.

Para a ocasião, destacamos um livro da Editora Brasil, O Clube dos livros Esquecidos, do autor Fábio Monteiro. Com seu texto emocionante e delicado, o escritor coloca o leitor em contato com o universo de uma menina muito especial, sobretudo devido à sua inteligência e seu modo diferente de ver o mundo. O Clube dos Livros Esquecidos é um evento exclusivo e muito sério que acontece todas as quintas-feiras na biblioteca, onde Flora encontra seus diversos amigos para debaterem sobre os livros que leram. Mas algo é responsável por deixar o clube ainda mais especial. Quem serão os amigos de Flora? Uma narrativa surpreendente e cheia de nuances é o que espera pelos leitores neste livro.

Outro destaque é a personagem Tati, primeira personagem com a síndrome na Turma da Mônica.

Tathi é porta-voz da defesa da inclusão, atriz e autora teatral. Ela iniciou sua carreira nas artes cênicas em Campinas (SP), atuou em várias peças, entre elas o musical Grease, e se mudou para os Estados Unidos para estar mais perto da Broadway. Lá, Tathi escreveu e atuou como personagem principal em “Menina dos Meus Olhos”, tornando-se a primeira autora com Síndrome de Down a escrever e atuar em uma peça, que inclusive venceu o Brazilian International Press Award 2016.

“Nós criamos o Donas da Rua para trabalhar a autoestima das meninas e seus direitos a oportunidades e uma das iniciativas é apresentar mulheres fortes que ajudaram a construir a história do mundo. É muito importante que toda menina se sinta representada e, com certeza, a determinação da Tathi será um exemplo para todas elas”, comenta Mônica Sousa, Diretora Executiva da Mauricio de Sousa Produções e criadora do projeto Donas da Rua.

Além da homenagem do projeto Donas da Rua, Tathi também é a protagonista da exposição INSIDE OUT, que chega a Nova York com plataforma de expressão na ONU e na galeria Saphira e Ventura para comemorar o Dia Internacional da Síndrome de Down. Com fotografias de Nila Costa e curadoria de Jade Matarazzo, a exposição reúne imagens, textos e obras que propõem refletir sobre a quebra de padrões estéticos e conceituais por meio da história da atriz.

Por um mundo mais inclusivo e receptivo as diferenças!!

 

Deixe uma resposta