Mãe empreendedora descobre uma habilidade adormecida

Com a chegada da pandemia e o isolamento social, muitas pessoas redescobriram algumas habilidades manuais, hobbies que lhes davam prazer – como a culinária – que não arranjavam tempo, mas, nesse período, conseguiram colocar em prática fazendo receitas on-line por exemplo e transformando até em um negócio lucrativo

No caso da Gabi Miranda, mãe de um casal de filhos, este momento trouxe a Pudim Terapia , ressignificando completamente a sua vida. Primeiro porque ela nunca foi fã de pudim e nem sabia fazer essa sobremesa antes de 2020. 

“Foi no início da quarentena que descobri que fazer pudim, pra mim, era uma terapia. Comecei fazendo a sobremesa por teimosia, de tanto as pessoas dizerem que era fácil. Até que deu certo e toda vez que eu fazia a calda era como se estivesse meditando. Fazer pudim acalmava meu coração – que à época, andava angustiado com um triste acontecimento que havia acontecido no final de 2019 e com as incertezas que rondavam nossas vidas com a pandemia.  

Eu já era empreendedora, mas não estava em busca de aumentar a renda – o que obviamente não era ruim. Mas a Pudim Terapia nasceu despretensiosamente, depois de eu descobrir que tinha vocação para a coisa. VOCAÇÃO que vem do latim “VOCARE” que significa: CHAMAR. E quando descobrimos uma vocação, significa que é um chamado sagrado, é um convite divino. Pra mim, era a voz do Universo em meu ouvido dizendo: QUERO QUE VOCÊ FAÇA ISSO. Costumo dizer que a Pudim Terapia foi um chamado para eu colocar algo no mundo.
Sem contar a minha filha caçula, Stella, com 4 anos na época, que incentivou. Ela dizia: “mãe, você tem que vender esse pudim para ganhar “din din” e comprar um cavalo pra mim”. (o maior sonho dela é ter um cavalo e tão pequena já tem veia empreendedora. rs).

Eu não ignorei esse chamado. Nem o pedido da Stella. Deixei a emoção do momento falar mais alto que a razão, não pensei muito e falei pro marido: “vou vender pudim. Mas não é só um pudim, quero proporcionar uma experiência.” Quando decidi vender pudim, em uma semana fui atrás de tudo, abri um perfil no Instagram e comecei a divulgar. Fiz uma meta de vender 30 pudins naquele primeiro mês e vendi 100. Foi assim que nasceu a Pudim Terapia. Sem planejamento, sem estrutura, na cozinha da minha casa, sem pensar muito.

O pudim vai na forma de alumínio. Contamos com 11 sabores, todos receitas autorais, que fui testando e descobrindo sozinha. Além de zero açúcar e zero lactose. Hoje, um ano depois, investimos num espaço físico perto de casa, no qual montamos a cozinha industrial. A Pudim Terapia nos trouxe muitas coisas que nunca nem imaginei. Faço parte de uma campanha muito bacana de uma marca famosa de leite condensado, proporcionou uma renda maior para minha família, inspirei outras mulheres a abrirem seu próprio negócio, inclusive na área da confeitaria

Assim como muitas pessoas, já tive na vida muitos momentos difíceis, perdas irreparáveis, dificuldade financeira, enfim… Mas a Pudim nasceu de outro tipo de dor. Virou amor. E me traz tantas coisas boas. E o melhor é que eu levo coisas boas pro mundo de alguém também com o meu trabalho”, finaliza Gabi.

Existe um talento adormecido dentro de você? Que tal acordá-lo?

No começo pode até ser desafiador, mas reservando um tempo para você, verá que o estresse do dia a dia corrido, pode se tornar leve e prazeroso. A autoestima é importante para todos os caminhos da nossa vida. Além da satisfação pessoal, focar no seu potencial proporciona o equilíbrio emocional da família e solidifica a formação dos filhos com bons exemplos.

Deixe uma resposta