Mãe-profissional

Eu confesso que quando o Pedrinho nasceu, o primeiro pensamento era não voltar a trabalhar!! A gente entra numa rotina materna que é difícil imaginar a conciliação de bebê + casa + trabalho. Mas, após cinco meses em casa, senti vontade de me ver novamente como mulher, profissional, independente, além de mãe!!

O resultado disso: uma vida agitada e sem tempo pra quase nada (ufa, como cansa) Mas, compensa.. Ter filho dá um sentido pra vida!! 🙂

Mas como conciliar!?

Bom, primeiro a minha mãe veio me dar uma força, ficando até 1 aninho do Pedro, depois, quando ele foi para a escolinha, contratei uma ‘secretária’ para cuidar da casa, da comida e da roupa. No trabalho, contei com o apoio da empresa para um horário mais flexível e apoio para os imprevistos. Comecei a fazer compras pelo Pão de Açúcar delivery (hoje não mais), a separar a minha roupa de trabalho e as coisas da escolinha do Pedro um dia antes. Hoje, tenho a minha mãe por perto de novo (melhor coisa do mundo). Mas enfim, organização é tudo, se não, a gente pira!!

image

Aí vão umas dicas do portal ‘Educar para Crescer’ que vão ajudar você, mãe-profissional, a se organizar de tal maneira que consiga dar conta, sem estresse, de todos os seus compromissos:

1. Descentralize as responsabilidades
O lema é “se a casa é de todos, todos devem participar”. Isso mesmo! Já foi o tempo em que a mulher cuidava de tudo sozinha. Agora, com a mulher com força total no mercado de trabalho, o homem e os filhos devem fazer a sua parte

2. Faça uma revisão sobre o cotidiano da família
Converse com marido e filhos e façam combinações interessantes para todos, sempre visando tirar o máximo proveito dos momentos em que estão juntos. Família reunida toda noite para o jantar? Televisão somente na sala? Computador na área comum da casa? As decisões devem combinar com o estilo de cada família, mas é interessante pensar sobre elas.

3. Use mais a Internet
Se a Internet facilita tantas tarefas, por que não pode facilitar a vida da mãe trabalhadora? Pois pode, e deve! Pais e filhos podem se comunicar por e-mail e por programas de mensagens instantâneas ao longo do dia, a fim de manterem um diálogo constante e elevarem a qualidade da relação

4. Tenha um bom acordo com a empresa
Faz parte da vida de qualquer pessoa e muitas empresas estão conscientes disso. O importante é você se certificar de que este é o perfil de sua empresa. Há flexibilidade de horários? É possível compensar o horário ao longo da semana caso você precise chegar um dia mais tarde?

5. Faça do prazer pelo estudo uma realidade da casa
Isso vai ajudá-la a ter de cobrar menos dos seus filhos que ele estude, faça as tarefas, ou seja, você vai poder ficar menos na cola dele e vai usar esse tempo para outras coisas

6. Cuide-se!
Para conseguir desempenhar todas as suas funções, de mãe, profissional, mulher, você precisar ter saúde e estar em paz consigo mesma. Por isso, cuide-se! Alimente-se bem, faça exercícios, cuide de sua aparência. O seu estado de espírito e a maneira como se sente poderá se refletir nas suas muitas outras atividades.

7. Dê autonomia aos filhos
Procure escutar mais o que seu filho tem a dizer, dê a ele liberdade para resolver suas coisas, valorize as suas ideias, e veja como isso vai refletir positivamente também no seu dia a dia.

8. Mantenha a calma
Cobrar-se demais não leva a lugar nenhum, só a um nível de estresse que é prejudicial para a sua saúde e para as suas relações, sejam elas familiares ou profissionais. Procure resolver uma coisa por vez, e não ache que você tem de ser melhor em tudo.

9. Aproveite os finais de semana
Nada de levar trabalho para casa sempre. Procure não desperdiçar as poucas horas de folga que você passa ao lado de seu filho. Nesses momentos, conversem, troquem afeto, leiam, passeiem, interajam, assistam a um bom filme, enfim, garanta a atenção que ele merece receber e que você gostaria de poder dar durante outros dias da semana, mas que nem sempre é possível.

10. Tenha sempre pessoas de sua confiança por perto
Tenha certeza de que o colégio em que ele estuda tem bons profissionais e pessoal suficiente para cuidar de todas as crianças. Relacionar-se bem com vizinhos também pode ajudá-la num momento de apuro, como ficar presa até mais tarde no trabalho e ter de pedir para alguém buscar o seu filho na escola. Procure conhecer também os pais dos coleguinhas de seu filho. Certamente, vocês vivem situações parecidas e podem montar esquemas em que um ajuda o outro.

image

Gostaram das dicas? Uma semana organizada e feliz pra gente..
Bjins!!

Deixe uma resposta