O dia em que o meu anjinho azul chegou…

Desde o início da gravidez eu optei pelo parto normal e a minha médica disse que eu tinha total condições para isso. Ela mesma (com o seu marido) que fariam o parto, o que me passou bastante segurança.

Como eu me preparei?! Hidroginástica, Yoga, Pilates, drenagem … Mantive alimentação saudável, só exagerando em alguns momentos com doce (minha perdição sempre, rs) Engordei 10kg ao todo e não fiquei muito inchada. Ou seja, adorei ficar grávida 🙂

O grande dia – Quando as contrações iniciaram, eu não sabia ao certo se era mesmo (mãe de primeira viagem, rs) Liguei para a minha médica e ela disse para calcular o tempo entre uma cólica e a outra e aguardar para termos certeza e não irmos ao hospital de bobeira. Nessas horas, o melhor é estar em casa.

As dores começaram distantes e suportáveis! Iam e vinham. Mas foram voltando mais rápido, e tive o acompanhamento, o tempo todo, da Dra. Silvia ao telefone. Foi quando minha bolsa estourou (era muita água! como se uma bexiga cheia tivesse estourado)Então, tivemos certeza e fomos para o Hospital Santa Joana.

No caminho, a cólica foi aumentando, mas ainda suportável. O pai do Pedro manteve a calma o tempo todo (o que é muito bom nessa hora, rs).

Eram quase 5h da manhã quando chegamos à maternidade. As enfermeiras me examinaram e posicionaram minha médica sobre o meu estado.

Eu estava ansiosa, sem saber ao certo como seria e quanto tempo levaria! Torcendo para que não fosse um parto sofrido ou demorado..

Quando fui para a sala de espera com outras três mamães, elas estavam tranqüilas assistindo TV e eu tentando achar uma posição melhor para a dor, que ainda era suportável. Eu era a única que iria ter parto normal. Uma enfermeira entrou e disse brincando: “Agora elas estão sorrindo, depois, você que vai estar sorrindo e elas com dor”. rs

Fui levada para a suite do parto. (Que eu já havia conhecido quando visitei a maternidade, aliás, muito bonita, se não fosse pelos equipamentos acharia que estava em um hotel, rs).

Nessa hora, a dor já não estava mais tão suportável assim e conforme me deitei, piorou! Imagina uma cólica forte onde não há o que faça pra melhorar. Por isso, pedi para ligaram pra minha médica, que estava a caminho, porque eu queria uma anestesia. Mas, por causa da minha dilatação, eu deveria esperar mais. As dores são fortes (isso eu garanto).

Quando a médica chegou eram 7h30 e eu estava em pleno trabalho de parto. Me deram a anestesia e eu respirei aliviada. A partir daquele momento era curtir o momento tão emocionante. Participei e o pai do Pedro também de todo o trabalho, fiz a respiração corretamente e quando ele finalmente despontou foi uma emoção só!! A hora que ele veio nos meus braços fiquei tão feliz!! A equipe bateu palmas e me deram muitos parabéns!! Pelo bebe, por meu desempenho (rs) por eu ter feito parto normal, enfim, eu estava irradiante!!!

Muitas fotos e depois um momento só meu e dele: a primeira mamada!! Eu olhava pro rostinho dele e passava o dedo em seu narizinho, boca, olhos e agradeci muito a Deus por aquele momento. Desejei boas vindas ao meu anjinho azul e disse a ele que eu seria a melhor mãe que eu poderia ser!!!

Tudo correu bem e me tornei mãe ali, imediatamente!!
Amo ser mãe!

Estes são os últimos slides do meu diário Mami Mo, que tenho impresso e guardado com muito carinho… É só clicar!

image

E o parto de vocês, como foi!? Quero saber.
Bjins e um lindo dia pra gente

2 comentários em “O dia em que o meu anjinho azul chegou…

Deixe uma resposta