Quando o sonho não se realiza

Desde pequenas brincamos com bonecas e “de casinha”, imaginando o dia em que seremos mães e carregaremos nossos bebês no colo. No entanto, diversos problemas podem acontecer e impedir a mulher de ter filhos. Descobrir-se infértil é doloroso e costuma trazer desamparo e tristeza ao casal, mas a situação pode ser contornada em diversas situações.

Com o avanço da medicina esquecemos de que nem tudo está perdido. Hoje em dia há diversos métodos e práticas especializadas para cuidar das mulheres que possuem dificuldades em engravidar.

Uma clínica de reprodução humana, por exemplo,possui diversos tipos de tratamentos que auxiliam os casais que não conseguem engravidar naturalmente. Sendo assim, nesse momento é importante contar com apoio, especialmente de profissionais segmentados nessa área de atuação, bem como do amparo familiar.

Conheça melhor sobre a reprodução assistida e suas práticas:

Um casal é considerado infértil quando tem relações sexuais frequentes por mais de um ano sem utilizar métodos contraceptivos e sem que a gestação ocorra. Quando a mulher tem mais de 35 anos, esse período diminui para 6 meses. Sempre que o casal sentir necessidade, ele deve buscar um médico especialista afim de esclarecer dúvidas. Apenas com exames e análises clínicas é possível diagnosticar qual é a causa da infertilidade e indicar o melhor tratamento.

image

image

Lado emocional é importante no tratamento!
Assim como em qualquer tratamento de saúde, é importante cuidar do lado físico e do emocional para que os resultados desejados sejam alcançados. Não conseguir engravidar naturalmente pode ser frustrante, mas também uma oportunidade para unir ainda mais o casal durante o tratamento.

Buscar novas atividades durante o processo de reprodução assistida é uma forma de driblar a ansiedade e diminuir a sensação negativa que o momento pode trazer à mulher. É sempre importante lembrar que existem diversas alternativas, desde a doação de gametas até a adoção, que possibilita um filho à mulher e ao mesmo tempo traz família para essa criança desamparada.

Lembrem-se de nunca desistir desse sonho e sempre buscar esperança no amanhã, afinal, um filho é uma dádiva que toda mulher espera em sua vida e assim educá-lo ao mundo.

image

Post Colaborativo por Mater Prime

Deixe uma resposta