Quando procurar uma fono

7d75018e598bc609eeef07fe714089ef

 

Na escola do Pedrinho, a cada seis meses é realizada uma triagem fonoaudiológica, que segundo a Dra. Nilza Martins Gimenes, esse é um ponto de partida para um trabalho preventivo que busca identificar as características gerais dos alunos.

O meu filhinho tem 2 anos e fala bastante palavras, forma frases e como toda criança dessa idade, troca algumas letras.

Mas o que me chamou a atenção, é como podemos saber se tem algo errado com eles. Afinal, cada criança tem o seu tempo para desenvolver. Aqui vai uma lista de sinais para ter uma ideia de quando procurar ajuda profissional para seu filho de até dois anos:

 

 

 

 

  • já estava falando e parou de falar
  • não se assusta nem parece tomar conhecimento de sons fortes
  • parece não se interessar por sons de brinquedos, música, fala de outras pessoas ou ruídos
  • emite poucos sons de fala
  • de 18 meses a 2 anos não fala nada que possa ser compreendido pelos pais ou apenas pouquíssimas palavras
  • de 18 meses a 2 anos aponta para pedir o que quer
  • não desenvolve vocabulário (palavras novas)
  • parece não entender coisas simples
  • não reage aos sons da casa ( portas abrindo e fechando, toque de telefone, objetos que caem, etc)

 

IMPORTATE: Cada criança tem seu desenvolvimento próprio e não é possível constatar se há problemas ou não só pelos sinais, mas estes sinais alertam para uma possível alteração que pode ser resolvida com mais rapidez quanto mais cedo a família procurar um fonoaudiólogo. Nestas idades precoces é comum que o fonoaudiólogo trabalhe com aconselhamento familiar e acompanhe a criança periodicamente, sem ainda entrar para tratamento direto em fonoterapia.

Fonte: lugardafala.blogspot.com.br
Busque ajuda o quanto antes e poupe seu filho de problemas futuros! Descubra os profissionais na sua cidade por meio do Conselho Regional: www.fonosp.org.br

 

VOCÊ SABIA que a Fonoaudiologia tem a ver com a Amamentação?

flyer_a5-bebe-sarado-nacional_verso1

Bjins e uma ótima semana

 

Deixe um comentário