Quatro dicas para mulheres que desejam empreender

Nesta época do ano é comum que muitas mulheres aproveitem o período para inovar, fazer uma renda extra, iniciar um novo negócio ou planejar os objetivos profissionais para o ano seguinte.

Segundo o Sebrae, a Global Entrepreneurship Monitor (GEM) e o Anuário do Trabalho nos Pequenos Negócios, desde 2017 as mulheres superaram os homens na abertura de empresas. Entre os pequenos negócios iniciados nos últimos três anos e meio, elas lideram o ranking, com 14,2 milhões em relação aos homens, que somam 13,3 milhões.

Foi pensando nisso, que a advogada e consultora de novos negócios, Roberta Kuruzu, listou abaixo quatro dicas preciosas para as mulheres que desejam entrar de vez para o time das empreendedoras. Vejam:

1) Organize-se: Nós mulheres costumamos ter dias muito corridos, dentro e fora de casa ou do trabalho. Por isso, para facilitar, sugiro fazer um check-list diário, com todos os compromissos e tarefas do dia. Dentre todos os itens, escolha cinco principais e assinale para priorizar.

2) Fique atenta às finanças do seu negócio: Procure não misturar finanças pessoais com as corporativas. Mantenha uma planilha de controle financeiro atualizada, se for o caso, peça ajuda a um contador ou consultor financeiro.

3) Sempre busque conhecimento: Conhecimento é a única coisa que ninguém nunca vai nos tirar, quanto mais, melhor. Manter-se atualizada e informada do que acontece no mercado, ter um diferencial e saber personalizar o trabalho são aspectos fundamentais para progredir com o seu negócio.

4) Tenha calma e paciência: Coloque uma meta inicial para o seu negócio e faça o que tiver que ser feito para dar certo. Cada um tem o seu tempo e você está no tempo certo. Tenha calma e sempre avalie bem as oportunidades ou possibilidades que surgirem.

*Roberta Kuruzu é advogada, consultora de novos negócios e especialista em vendas diretas.

 

Aproveitando o gancho, o empreendedorismo é uma saída para algumas mulheres conciliarem a carreira com o papel de mãe. Segundo dados da Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 35% das mulheres  empreendem dentro de casa.

Eu trabalho em casa e posso dizer que apesar de contar com alguns benefícios, ser mãe e empreendedora também não é uma tarefa fácil. Muitas vezes é preciso fazer alguns “malabarismos” para dividir o tempo do trabalho com a criança.

Mas a gente se vira né? rsrs

Bjins

Deixe uma resposta