Quer ser solidário e não sabe como? conheça quatro organizações que apoiam crianças

Muitas pessoas ficam na dúvida em como ajudar crianças carentes. Conheça essas ONGs que atuam em diferentes frentes do cuidado infantil

Alimentação, saúde, educação, lazer, liberdade, ambiente familiar e social são alguns dos diretos básicos da criança. A fim de promover maior conscientização, o Dia Mundial da Infância (21 de março), lembra há 32 anos a luta e defesa às melhores condições infantis para mais de 28% da população mundial, ou seja, 1,82 bilhão de pessoas de 0 e 14 anos, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

Maus tratos, discriminação, exploração e negligência atingem meninos e meninas nos seis continentes. O Brasil é o segundo país em número de assassinatos nesta faixa etária e na adolescência, atrás apenas da Nigéria. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cerca de 28 crianças são mortas por dia no país.

Crianças em situação de vulnerabilidade estão no foco de atuação da organização humanitária internacional Aldeias Infantis SOS Brasil, a maior no atendimento direto à criança no mundo. “Há uma preocupação global em amparar crianças e reverter o cenário de desigualdade, violência, pobreza e falta de dignidade humana. É preciso garantir às crianças e jovens o direito de crescer em uma família com proteção e carinho. Muitas instituições estão buscando unir forças, afinal, nossa causa é a mesma”, explica Edmond Sakai, Diretor de Relações Institucionais, Marketing e Comunicação.

Instituições e suas causas

1.       Aldeias Infantis SOS Brasil

Com foco de atuação junto a meninos e meninas que perderam ou estão em risco de perder o cuidado parental, dedica esforços para garantir que nenhuma criança cresça sozinha. Fundada em 1949, na Áustria, está presente em 136 países e atua há 53 anos no Brasil. Nesse período, atendeu 150 mil crianças, jovens e adolescentes em todas as regiões do país. Só em 2020, mais de 14 mil pessoas foram beneficiadas em seus serviços de acolhimento e cuidado alternativo, e apoio ao fortalecimento das famílias em situação de vulnerabilidade, além dos projetos de atuação emergencial. A Aldeias Infantis SOS Brasil tem parcerias com a Agência ONU de Refugiados (ACNUR) e com a Unicef, e presta auxílio direto às famílias venezuelanas – indígenas e não indígenas refugiadas no país.

2.       Instituto Família Barrichello


Há 14 anos, a atividade física, o esporte e o brincar impulsionam o Instituto Barrichello no trabalho com crianças e adolescentes que residem em 14 bairros da periferia de São Paulo. Os projetos são voltados para a promoção da cidadania participativa e consciência dos direitos e deveres. A atuação é através de organizações sociais, movimentos, escolas e espaços públicos de regiões periféricas.

3. Instituto Órizon

Com foco em dar suporte financeiro e na gestão de ONGs que trabalham com educação de crianças, adolescentes e jovens em desvantagem social, o Instituto Órizon nasceu para promover a auto sustentabilidade dessas organizações sociais que tem potencial de crescimento. 

4. ONG Olhar de Bia

Também focada no desenvolvimento educacional, a ONG atua há 14 anos e já impactou mais de 200 mil pessoas com o propósito de gerar oportunidades para crianças e jovens construírem seus sonhos através da Educação, por meio do esporte, da cultura e da capacitação profissional. Ativa na rede pública em Guarulhos-SP, em parceria com a Secretaria de Educação e Diretoria de Ensino da cidade, atua com frentes que fomentam o desenvolvimento lúdico e intuitivo dos pequenos através da musicalização.  No esporte, o maior objetivo é trabalhar a inclusão social e cognitiva. Além do atendimento aos alunos, anualmente, a instituição arrecada alimento, produto de higiene e material de limpeza para doação às famílias mais necessitadas da comunidade em que está inserida. Durante a pandemia da COVID-19 mobilizou a sociedade e atingiu 250 toneladas de doações.

Sobre a Aldeias Infantis SOS Brasil

A Aldeias Infantis SOS Brasil (SOS Children’s Villages International) é uma organização humanitária, sem fins lucrativos, não governamental e independente, que luta pelo direito das crianças, jovens e adolescentes a viverem em família. No mundo, é a maior organização de atendimento direto à criança. A Aldeias Infantis SOS Brasil advoga pelos direitos da infância e atua junto a meninos e meninas que perderam o cuidado parental ou estão em risco de perdê-lo, além de dar reposta a situações de emergência. Fundada na Áustria, em 1949, está presente em 136 países. No Brasil, atua há 53 anos e mantém mais de 70 projetos, em 31 localidades de Norte ao Sul do país. Ao trabalhar junto com famílias em risco de se separar, para que fiquem mais fortes, e fornecer cuidados alternativos para crianças e jovens que perderam o cuidado de suas famílias, a Aldeias Infantis SOS Brasil luta para que nenhuma criança tenha que crescer sozinha. 

Deixe uma resposta