Super dentista

O Dr. Lucas Gazzinelli podia ser um dentista como outro qualquer , mas ao decidir a sua profissão escolheu um caminho mais especial…

Na faculdade, Lucas tinha uma disciplina de pacientes com necessidades especiais (PNE) e neste momento percebeu que isso faria parte da sua vida.

“Logo que me formei procurei ir atrás de alguma coisa que me fizesse continuar com aquele sentimento bom que sentia toda vez que atendia um paciente especial. Sem pensar duas vezes, fui ser dentista voluntário da APAE, para fazer atendimentos, conhecer histórias e percebi que ser voluntário é fazer o bem sem olhar a quem. Neste período comecei a fazer a especialização de odontopediatria”, conta.

O dentista procura fazer com que o seu atendimento seja feito com muita alegria, diversão, carinho e técnica adequada. “Encontrei no voluntariado a possiblidade de não só sonhar com um mundo melhor mas de realmente fazê-lo melhor. Quero disponibilizar meu tempo e minhas habilidades como dentista para ajudar, pois nos dias de hoje, uns tem muito e muitos quase nada. Por ter tido mais oportunidade em minha vida quero continuar dividindo alegrias, aliviando sofrimentos, e conseguindo pelo menos um pouco, melhorar a qualidade de vida proporcionando sorrisos mais saudáveis. Cada sorriso que recebo ou olhar de uma criança feliz é o que me move”.

Hoje em dia, o Dr. Lucas atendo no CAPE – FOUSP (centro de atendimento a pacientes especiais), que é do SUS, onde atende crianças com necessidades especiais, mas que tem fila de espera de 03 anos.

Paralelo a isso, atende na Iclinic, uma clínica odontológica que surgiu para atender pacientes que necessitam de cuidados especiais, como diabéticos, hipertensos, síndrome do pânico e pessoas com medo de dentista. “Com passar do tempo, a clínica percebeu que, mesmo quem não possui estas características, também precisa de um tratamento diferenciado. Por isso, seu conceito é INDIVIDUAL ORAL CARE, pois cada caso é INDIVIDUAL, e cada paciente é uma especialidade por si só. Onde posso exercer o que mais gosto que é atender todo tipo de criança”.

Mas quais são as dificuldades nesse tipo de atendimento?

“A maior dificuldade que vejo, é que pacientes com necessidades especiais são uma população que não tem muito acesso a tratamento e promoção de saúde como um todo e a odontologia para esse público ainda é carente de profissionais. Além disso, a sociedade deve estar preparada e organizada para receber o diferente, baseando- se no conceito de inclusão… Quero aproveitar e parabenizar as “super mães” por todo cuidado com seus filhos, pois vejo a força e dedicação em prol da saúde e felicidade deles”, finaliza o Dr.

Quer saber mais e indicar para outras mamães? O instagram do Dr. Lucas Gazzinelli é @superdentista e tem bastante coisa legal.

Boa semana!
*Bjins*

Deixe uma resposta