Trocas alimentares essenciais em 2021

Se manter a imunidade em alta e ganhar saúde está entre as principais metas de 2021, a nutróloga Dra. Ana Luisa Vilela – médica especialista em emagrecimento da capital paulista – alerta para um fator tão essencial quanto manter a imunidade: perder peso, já que a obesidade é fator de risco para inúmeras outras doenças, inclusive para evitar maiores complicações nos casos de Covid-19. 

“Fazer trocas inteligentes e simples não servem apenas para entrar em 2021 com mais saúde, mas também ajuda a perder peso de maneira bem mais fácil e saudável. Tirando alguns alimentos que são ricos em sódio, gorduras e calorias vazias, a médica afirma que é possível melhor muito a qualidade de vida”, revela. 

Bora fazer a troca? A gente se cuida e ainda dá o exemplo aos filhos. O Pedrinho já me pergunta se tal alimento é saudável, por exemplo 😉

Na lista das trocas inteligentes, Dra Ana ressalta algumas dicas básicas: 

• Trocar frituras por assados; 

• Substituir a carne gorda vermelha por peixe ou frango; 

• Evitar ao máximo o açúcar de adição e quando for necessário optar por adoçantes naturais; 

• Evitar sal e no lugar dele usar os temperos como pimenta, sálvia, alecrim, cebolinha, cúrcuma, e por aí vai; 

• Deixar a margarina de lado e optar pelo azeite; 

• Trocar a batata branca pela doce

Já se foram os dias de dietas extremas, ingredientes desnecessários, e falsas promessas. Conforme avançamos para o novo ano, a tendência é que cada vez mais as pessoas procurem alimentos que tenham um propósito, uma história e que atendam à sociedade, à saúde e o bem-estar. 

Para a nutricionista Adriana Stavro, nesse novo contexto, muitos perceberão que as dietas restritivas, tão comuns e comentadas nas redes sociais, não atendem mais ao seu bem-estar físico ou emocional. A restrição leva à compulsão, culpa, vergonha, e um risco aumentado de desenvolver alimentação desordenada. Dados da International Food Information Council Federation mostrou que 39% dos americanos estão mais interessados em uma alimentação consciente ou intuitiva , práticas que enfatizam ouvir o seu corpo e suas necessidades ao determinar o que, quanto, e quando comer

A cultura alimentar e de saúde mudou! Com isso acredita-se que em 2021 as escolhas alimentares serão voltadas para uma nutrição que se alinha com as necessidades individuais, e principalmente escolhas que se engajam com valores como sustentabilidade, equidade e economia. 

Deixe uma resposta